terça-feira, 1 de outubro de 2013

Uma Breve História de Quase Tudo

O livro de Bill Bryson
Encontrei esse livro na biblioteca da escola pública que leciono. E que achado! Fico muito feliz de encontrar bons materiais de leitura, e saber que eles estão acessíveis aos alunos de escolas públicas. O livro em questão faz parte do projeto PNBEM 2008 do Ministério da Educação.
Como a capa bem informa, o livro aborda do big-bang ao homo sapiens, passando pelo nosso sistema solar (seus mistérios e seus descobridores), pelo universo sub-atômico, pelo desconhecido mundo subterrâneo da Terra, pela vida e evolução, finalizando com a triste realidade das extinções causadas pelo ser humano.
Sou suspeito ao dizer que é uma leitura rápida: As 500 páginas foram devoradas em 2 semanas, com média dedicação. Mas uma coisa torna o livro tão interessante: Os toques de humor e as curiosidades das pessoas que escreveram seu nome na ciência e na história.
Para quem é do meio acadêmico ainda tem um gostinho a mais de comédia ver nomões como Einstein lutando para publicar artigos em periódicos, do mesmo jeito que outros pós-graduandos fazem todos os anos. Uma história contada no livro refere-se ao artigo mais importante da ciência a ter a publicação rejeitada: Lawrence Morley, geólogo canadense, escreveu um artigo sobre o afastamento das costas do Atlântico, que foi sumariamente rejeitado pelo Journal of Geophisical Research e tachado de conversa de coquetel. Drummond Matthews e Fred Vine escreveram a mesma coisa anos depois e foram ovacionados. Vou pensar em Morley da próxima vez que tiver um paper rejeitado também!
A forma que o autor, Bryson, encadeia as histórias me parece tão agradável que acho que o livro seria um ótimo candidato a uma série televisiva sobre ciência, aos moldes de "Cosmos", do inacreditável Carl Sagan.
Tem gente que vai curtir o livro pelas excentricidades e maluquices dos cientistas, tem gente que vai curtir pela ciência pura, e tem gente que deveria curtir e ler para parar de falar besteiras do tipo: Como é que eles sabem que esses ossos tem milhões de anos? Com certeza iria me poupar muita saliva ao conversar com certos tipos religiosos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você é responsável pelo que posta. Com um grande poder vêm grandes responsabilidades. Mesmo assim qualquer material ofensivo, ilegal ou comercial será apagado.