quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Sociedade da imagem e os fakes da internet


Agora que já entendi o que é a sociedade da imagem no post anterior, volto à pensar nas conseqüências diretas e indiretas de um mundo em que cada vez mais o que importa é a aparência, a ponto de muitas pessoas no mundo procurarem psicólogos por não mais saber quem são. Uma dessas conseqüências curiosas são os fakes de internet!

Por que existem pessoas que mentem através da internet?

É piada comum entre os nerds que se você encontra uma garota via chat que seja linda, interessante, cativante e/ou tarada, fuja! Provavelmente você está sendo seduzido por algum gordão barbado!Mas quem realmente está mentindo? Quem realmente está se enganando?

Senão vejamos: Ter um celular avançadíssimo mas que seja pré-pago é aceitável. Ter um carro incrementado, rebaixado, sonzão, mas sem combustível para uma viagem é aceitável. Viajar todo ano para Europa e não pagar o condomínio é aceitável passa! Mas o que todas essas pessoas têm em comum? Todas elas estão mentindo para si mesmas e para a sociedade! Estão bagunçando suas prioridades por uma ilusão de imagem!

Sim, mas quem finge ser outra pessoa através da internet também está mentindo...


Será? Será que podemos generalizar? É claro que existem pessoas que usam a impessoalidade da net para esbanjar ainda mais o que não tem (ou o que não é). São pessoas que batem fotos ao lado de carros que não são seus, ou que fazem caras e poses em roupas fantasias que não são suas. Mas há muita gente que usa a máscada da web para ser ela mesma! Que por trás de um teclado, está a salvo da sociedade hipócrita que irá condenar quem quer que seja que pense diferente do que seria o padrão da imagem! Para essas pessoas, fingir ser outra pessoa através da net é ser quem voce realmente é!

  • São homossexuais que podem ter a liberdade de experimentar o amor proibido.
  • São tímidos que podem mostrar que são interessantes sem gaguejar ou tremer.
  • São pessoas fortes que podem no anonimato se mostrarem carentes e inseguros, buscando respostas.

Enfim, a sociedade da imagem empurra uma ideologia utópica de que as pessoas devem ser felizes, jovens, heteros, bonitos, extrovertidos, descolados, etc. E essa ideologia esmaga todos os que não seguem o padrão, sobrando para eles uma única válvula de escape: o anonimato por trás dos computadores. Quem é mais falso? O que segue o padrão? Ou o que tenta ser verdadeiro por trás de uma máscara?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você é responsável pelo que posta. Com um grande poder vêm grandes responsabilidades. Mesmo assim qualquer material ofensivo, ilegal ou comercial será apagado.