segunda-feira, 19 de julho de 2010

Qual o sentido da vida? Parte I

Transcrevo aqui uma série de posts do grande escritor Luis Fernando Veríssimo, postados no dia 19 de Julho de 2010 em seu perfil do twitter twitter.com/LuisFVerissimo que servem de reflexão sobre meu outro post sobre a morte.

#caminhos

O povo san, os primeiros habitantes do sul da África, acreditava que depois da morte o espírito humano se defrontava com quatro caminhos.
Três dos quatro caminhos eram estradas magníficas, com chão liso, sombrejadas por árvores altas, que levavam ao Inferno. O quarto caminho era uma estrada calcinada de pedras soltas que levava ao Paraíso.

O espírito precisava escolher, e a sua escolha não era entre o Inferno e o Céu, era entre o caminho e o destino. Andar por uma das três estradas largas e prazerosas engrandeceria o espírito, mesmo que levasse à perdição. Escolher o caminho mais difícil castigaria o espírito, mas o levaria à salvação.

O que era uma opção para os mortos era um enigma para os vivos: vale mais a viagem ou o seu fim? O que se aproveita da vida se ela for apenas uma provação para a alma?

2 comentários:

  1. Realmente essa é agrande questão: ter uma vida prazerosa ou a salvação. Do jeito q vou levando, acho que chegarei à salvação, mas tá tão sem graça que acho q vou preferir viver mesmo. O destino de tds é a morte mesmo. O sentido da vida é viver.

    P.S.: Será q entrei na minha fase down do mês???

    ResponderExcluir
  2. Não importa o destino, o que vale é o caminho, né? Pena que tem muita gente que sempre posterga a felicidade. São os "amanhã eu faço"!

    Obrigado pela visita e comentário!

    ResponderExcluir

Você é responsável pelo que posta. Com um grande poder vêm grandes responsabilidades. Mesmo assim qualquer material ofensivo, ilegal ou comercial será apagado.